Ansiedade e celular

Há tempos venho tentando desacelerar, mas é difícil. Houve um tempo em que a prática do Dakshina Tantra Yoga (louvores ao Kailasa, no Rio) me ajudava muito, assim como a meditação e o Vedanta. Contudo, como até esses temas são atualmente assunto da internet, em suas diversas apresentações, você, de repente, percebe que entrou num modus operandi completamente dependente de celular, que é o canal mais próximo por onde acessamos todos esses vários conteúdos. Me peguei tomando banho com celular do lado, comendo e postando em facebook, dirigindo e ansiosa pra ver se alguém tinha curtido meu último post… Conforme assimilava mais e mais informação, fui ficando meio louca, querendo abarcar todo aquele conteúdo na cabeça, comprando cursos interessantes, sem conseguir acompanhar, ficando irritada com redes lentas, com pessoas que me interrompiam, com a vida acontecendo lá fora… Parei. Busquei ajuda e, aos poucos, fui retomando a meditação, voltando ao contato humano, sumindo com o celular nas horas em que ele não é necessário. Já sinto alguma saúde voltando, traduzida em mais sorrisos do que gritos, em banhos de sol e de chuva no jardim, em noites melhor dormidas e mais disposição. Consegui entender que embora seja o homem o criador de todas essas ferramentas, isso não significa que consiga lidar plenamente com elas, sem prejuízo de coisas tão caras à raça humana, como a serenidade, a paciência e a tolerância…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s